Reciclando metais a RECICLI, prolongar a vida útil das jazidas minerais.

A RECICLI, em suas ações de sustentabilidade, opera também na mineração urbana, ou seja na recuperação de metais a partir dos RSU e RSI.

A sociedade contemporânea depende social, econômica, e culturalmente de metais e de suas ligas. Os metais são obtidos de jazidas finitas de minerais que são não renováveis. O panorama de consumo de metais é orientado pela elevação da taxa de consumo, tanto nos países ditos desenvolvidos, quanto nos em desenvolvimento e mesmo nos sub desenvolvidos. O apetite humano por metais parece não ter limites e reflete o rápido crescimento da produção industrial, mesmo em épocas de crises econômicas. As atuais taxas de produção e consumo de produtos e bens que usam metais torna inviável e insustentável o atual nível de fabricação industrial, face à limitação das reservas minerais conhecidas e economicamente viáveis (Prior et al., 2009).

 

A capacidade de produção da RECICLI para a recuperação de metais ferrosos (ferros e aços) e não-ferrosos, está dimensionada para iniciar o processamento e reciclagem a 4.100 ton/ano de metais, recuperando-os do lixo, elevando para 50.000 ton/ano a médio prazo.

 

 

 

 

 

 

 

Reciclando metais a RECICLI, prolongar a vida útil das jazidas minerais conhecidas (de onde vem os metais), e reduz o impacto na natureza.

 

 

A missão da RECICLI na recuperação de metais ferrosos e não-ferrosos, está intrinsecamente associada à redução de impactos no meio ambiente, colaborando com o colocação das jazidas atualmente conhecidas em condição de reservas estratégicas, com a diminuição da necessidade de mineração de minerais em jazidas naturais, viabilizando a recuperação ambiental das cavas de minas atualmente abandonadas ou em operação.

Reciclar metais dos RSU e RSI é preservar ambientes marinhos ou antárticos, onde encontram-se as jazidas que podem vir a ser exploradas se não for implantada a mineração urbana em larga escala, como faz a RECICLI.

 

 

E por que minerar nos Resíduos Sólidos é tão importante ?

Após o esgotamento das jazidas, e mesmo antes, ao atingirmos os picos de produção econômica de minerais, o custo de produção de metais a partir de sistemas naturais se eleva a preços proibitivos. A saída mais econômica para este problema é a reciclagem de metais, a partir de resíduos sólidos, e seu reprocessamento, com a reintrodução na cadeia produtiva.

Os meios tecnológicos de reciclagem de metais envolvem desagregação, fusão, lingoteamento ou formação de folhas metálicas. São empregadas tecnologias de domínio público, de usinagem e/ou metalurgia. Processos como pirólise, eletro refino, processamento pirometalúrgico, separação eletromagnética, derretimento e moldagem.

A RECICLI emprega estas tecnologias, e outras próprias, em associação com seu processo patenteado de reciclagem, aumentando a eficiência na extração de metais dos RSU e RSI, reduzindo o custo deste processo, e obtendo metais em elevado grau de pureza. Mais barato que a mineração e fundição / usinagem comuns, e mais sustentável (social, econômica e ambientalmente). Vantagem para catadores e sucateiros. Vantagem para o Planeta.