A RECICLI possui tecnologia para evitar a derrubada de matas.

A RECICLI possui tecnologia para evitar a derrubada de matas.

O papel e derivados de celulose são produzidos a partir da árvores, isto é, de madeira, que cortadas passam por trituração e moagem, pela sua transformação em polpa de celulose, e transformação desta no papel (de vários tipos) desejado. Para tanto são plantadas florestas não-naturais, ou derrubadas árvores de florestas nativas.

 

Reciclar papéis, papelões e derivados de celulose poupa florestas nativas, evita plantio de espécies exóticas, e poupa a ocupação de grandes extensões de terras.

 

O consumo atual de papel e derivados de celulose de 395 milhões de ton (2012) deverá ser de 496 milhões de ton (2025). O Brasil produz 14 milhões de ton/ano. Somente 50 % deste total é, atualmente, originado de reciclagem. O restante vem do abate de florestas, nativas e replantadas. Precisamos fazer crescer a fabricação de polpa de celulose a partir de reciclagem de papéis, papelões e derivados de madeiras.

A RECICLI possui tecnologia de reciclagem destes materiais, derivados de celulose, preservando o meio ambiente.

Iniciamos reciclando cerca de 32.000 ton/ano de derivados de celulose. A reciclagem RECICLI de papéis, papelões, e celulósico derivados., colabora em dobrar o índice brasileiro de reciclagem destes materiais.