Selo Verde RECICLI: hotéis, restaurantes e indústria turística

A RECICLI cuida da consultoria ambiental completa, elaboração do SGA e PGRS, e auditoria pertinente, emitindo por contrapartida o Selo Verde RECICLI, credenciando o equipamento turístico, assegurando que é ambientalmente sustentável.

 

 

O Gerenciamento de Resíduos de um Hotel considera o impacto de seus resíduos na região onde está. São resíduos compostos por embalagens, orgânicos, restos de varrição, poda de galhos, grama, entulhos de reformas, metais e descartes de produtos por hospedes.

Cidades como Natal, Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo, possuem uma forte indústria turística (de lazer, negócios, e/ou eventos). Com populações turísticas de 1 milhão/ano (Natal, RN), 3,7 milhões/ano (Salvador, BA), 7 milhões/ano (Rio de Janeiro, RJ), 8,8 milhões/ano (São Paulo, SP). Cidades menores, como Santos, SP, com população fixa de 420.000 habitantes, pode chegar a 1.500.000 na época de temporada. Somente nestas cidades o mercado turístico chega a 22 milhões de visitantes/ano.

Um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) visa atender a princípio à Legislação Municipal, mas também a Estadual e Federal. O PGRS é orientado por um Sistema de Gestão Ambiental (SGA), para o equipamento turístico, hotel, restaurante ou unidade de lazer.

Um SGA viabiliza a implantação de um modelo de empresa EcoEficiente ou Projetada para Sustentabilidade Ambiental. Quais as vantagens: redução de custos, aumento de público e clientes, novas oportunidades de mercado, mídia espontânea originada de clientes satisfeitos e ecoconectados, acesso a fontes de crédito e financiamento, redução de riscos, elevação da reputação corporativa.

 

Caracterização de resíduos em um hotel em Santos, SP

Um PGRS prevê ainda:

  • Elaboração de um Plano de Educação Ambiental, e desenvolvimento de cursos de capacitação de funcionários e colaboradores do equipamento turístico;
  • Orientação e instrução sobre a importância da segregação e acondicionamento adequado dos resíduos, através de instruções e treino diretos e simples;
  • Redução de valores do IPTU e outros impostos/taxas, via legislação pertinente.

A elaboração de um PGRS para um equipamento (hotel, restaurante, instalação de lazer) turístico prevê os seguintes objetivos :

  • Gerenciar e segregar os resíduos gerados e seu acondicionamento de forma adequada;
  • A destinação sustentável e a reciclagem daqueles resíduos, desde sua captação e destinação final.
  • Implantação de um processo de redução e de formação do resíduos;
  • Encaminhar à empresas recicladoras e a cooperativas de catadores, cuidando de processamento e destinação sustentável dos resíduos gerados, associados à geração de empregos e renda.

 

O Selo Verde RECICLI orienta a implantação do PGRS e do SGA. Trata também da sua supervisão e assessoria contínua. Garante para a sociedade, o mercado, e clientes, que a sua empresa se relaciona de forma saudável e ecoorientada com o meio ambiente natural.

O PGRS hotéis dirigidos a público empresarial e de trabalhadores, considerado de alta rotatividade, possui características na produção de resíduos diferentes de um hotel de turismo. Análoga identificação e dimensionamento é efetuada na implantação do PGRS para restaurantes e demais instalações turísticas.

O PGRS prevê o diagnóstico dos resíduos, verificando o seu acondicionamento e sua destinação. O SGA, à luz de uma política ambiental e de sustentabilidade organizacional, sistematizada em parceria com a direção e colaboradores do equipamento turístico, traça objetivos claros, metas a alcançar, e sua estratégia de execução; cuida de aplicar ações corretivas, e gerencias à execução destes ajustes, de forma permanente, em um processo de auditoria interna contínuo, aperfeiçoando o SGA e o PGRS.

A contratação de empresas de reciclagem e cooperativas de catadores, cuida de efetuar a correta destinação final dos resíduos sólidos.