RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

O que define uma empresa responsável socioambientalmente? Feche os olhos e pense.

Uma boa resposta seria uma empresa que gere menos impactos socioambientais negativos, e que, por outro lado, tenha um programa de responsabilidade socioambiental no território e na comunidade onde está inserida? Mas mesmo as poucas empresas que tem investido nessa direção, tem conseguido alcançar resultados superficiais. Será que essa abordagem é a resposta que o mundo precisa?

Se você prestar atenção, a pauta ambiental tem dominado a mídia, pois segundo as principais fontes científicas do mundo, a sustentabilidade do planeta, incluindo-se toda biosfera, e por consequência, a humanidade, está em risco iminente de desequilíbrio para a continuação da vida. Resumindo: o problema é estrutural, sistêmico e global. Dessa forma, diminuir danos, tentando minimizar as consequências de forma pontual e local, não será a solução. Isso porque o modelo de produção e consumo, linear, que baseia a economia contemporânea, está nos levando para uma situação de desequilíbrio no clima, nos ecossistemas e biomas – além de inviabilizar os grandes centros urbanos com poluição, enchentes, epidemias e extinção de recursos naturais essenciais.

Nosso objetivo é desenvolver as ferramentas que iniciem a reversão de todo esse impacto. O modelo de negócio e a proposta de valor da RECICLI buscam alterar o modelo de produção e consumo – transformando-o de linear em circular – usando tecnologias e máquinas como fluxos industriais na direção oposta: transformando lixo em materiais reciclados para a indústria. Ou seja: desenvolvemos tecnologias inovadoras para transformar industrialmente resíduos em insumos e matérias-primas.

Em paralelo, estamos validando um modelo de negócio extremamente lucrativo, que contribuirá para a implementação da economia circular e da logística reversa. E em paralelo à sustentabilidade ambiental e econômica inerente à nossa atividade industrial, temos as cooperativas de catadores intimamente ligadas à nossa base operacional e à nossa estrutura organizacional. Conseguimos pagar melhor e ainda contribuir para o desenvolvimento organizacional das cooperativas. Desenvolvemos indicadores sociais para os catadores (além dos ambientais), que formam um índice socioambiental para parametrizar o impacto socioambiental que causamos no território. Estamos assim alinhados com movimentos globais, como os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs) da ONU e o Sistema B.

ODS - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ONU)